terça-feira, 19 de maio de 2015

Formado na UNISUL, Fernando Camuaso Segundo participa do Caldeirão do Huck

Primeiro jornalista cego angolano participou no último sábado do programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo.


Muita alegria e emoção. O conhecido cego jornalista
Fernando participou do quadro "Agora ou Nunca" junto com seus conterrâneos 
Fernando Camuaso Segundo fez a diferença no Programa Caldeirão do Huck com seus conterrâneos angolanos cegos que residem em Curitiba e também estão se formando em diversos cursos universitários.

Eles vieram há 15 anos da Angola apenas para aprender habilidades. Fernando Camuaso, no entanto, inscreveu-se e conseguiu uma das 400 bolsas de estudo oferecidas na comemoração do UNISUL 40 ANOS.  Na verdade, o estudo universitário no Brasil era um pleito  proibido pelo seu país africano, a Angola. No entanto, enfrentou as muitas dificuldades inerentes a todo pioneirismo ajudado por uma grande equipe de pessoas do Curso de Comunicação Social, dos apoios pedagógicos e gerentes administrativos e, sobretudo, do PPA - Programa de Promoção à Acessibilidade, parceiro do Revitalizando CulturasFernando formou-se em jornalismo no curso de Comunicação Social da UNISUL Pedra Branca.  

Foi todo um processo exigente  que permitiu a mudança da lei em seu país. O grupo cantante da família angolana de Curitiba mostrou ao Brasil como essa luta pelo direito aos estudos universitários começada e concluída por Fernando frutificou numa forma de repercussão endocultural.
Jaci Rocha Gonçalves, coordenador do programa Revitalizando Culturas, demonstrou-se muito orgulhoso ao ver mais esse resultado de promoção dos direitos humanos: "Acompanhei Fernando no TCC do Curso de Jornalismo na UNISUL em 2010. Uma banca bicontinental. Um guerreiro: o primeiro cego jornalista angolano. 
Dá-lhe transformação endocultural aqui e na Mama África!"


Curtam o testemunho emocionante das fotos deste cego fotógrafo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário